GERENCIAMENTO INTEGRADO DE PROCESSOS, PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIO – REVISTA GIP4 – JULHO/ 2018


1) Tecnologias Disruptivas e o Gerenciamento de Projetos

O Project Management Institute (PMI) divulgou sua pesquisa acerca do gerenciamento de projetos de tecnologias disruptivas. Em todas as indústrias, novas tecnologias são usadas para desafiar concorrentes e forçar as organizações a mudarem as formas atuais de fazer negócios.

O Project Management Institute (PMI) verificou que 91% das organizações pesquisadas estão sendo impactadas por tecnologias disruptivas. Uma tecnologia disruptiva pode ser uma ferramenta ou um recurso utilizado na produção, ou pode ser o produto acabado ou o próprio serviço. Não é segredo que todas as mudanças estratégicas são entregues por meio do gerenciamento de projetos. No entanto, a pesquisa do PMI mostrou que cerca de 10% de cada dólar investido é desperdiçado devido ao mau desempenho dos projetos. As organizações que querem entender e gerenciar o impacto dessas tecnologias devem olhar para as práticas de gerenciamento de projetos comprovadas para sobreviver.

 

Quer saber mais, faça o download do relatório da pesquisa em: https://www.pmi.org/-/media/pmi/documents/public/pdf/learning/thought-leadership/pulse/maximize-benefits-disruptive-technologies-projects.pdf.


2) Agenda de Cursos Beware 

Do Project Canvas ao Plano do Projeto 11 e 12 de Setembro Rio de Janeiro 

(Niterói)

Capacitação em Gerenciamento de Projetos 11, 12 e 13 de Setembro Rio de Janeiro 

(Niterói)

Gerenciamento de Riscos, utilizando Simulação de Monte Carlo  27 e 28 de Setembro Goiânia
Gerenciamento de Riscos, utilizando Simulação de Monte Carlo  22 e 23 de Outubro Londrina
Gerenciamento de Riscos, utilizando Simulação de Monte Carlo  26 e 27 de Novembro Foz do Iguaçu

 

Clique no nome do curso para ter acesso a mais informações.

Veja outros cursos da Beware em https://beware.com.br/servicos/cursos/.

Caso tenha interesse em uma proposta para curso In Company, envie mensagem para relacionamento@beware.com.br.


3) Um Patrocinador Engajado é o Principal Impulsionador do Sucesso de um Projeto

Um dos fatores críticos do sucesso em projetos é o comprometimento dos principais envolvidos (stakeholders) com o projeto. Ninguém compromete ninguém, o que fazemos é criar as condições para que as pessoas se sintam comprometidas. Além de entender suas necessidades e expectativas, devemos gerenciá-las a fim de assegurar um projeto bem-sucedido.

O patrocinador (sponsor) é uma pessoa, normalmente da organização executora, que provê recursos financeiros e apoio institucional para a execução do projeto. Pelo sexto ano consecutivo, a pesquisa do PMI, Pulse of the Profession 2018, disponível em https://www.pmi.org/-/media/pmi/documents/public/pdf/learning/thought-leadership/pulse/pulse-of-the-profession-2018.pdf, afirma que ter patrocinadores executivos, ativamente engajados é o principal impulsionador de sucesso de projetos.

Por isto, não comece um projeto sem engajar um bom patrocinador. Gosto muito da analogia com a palavra “padrinho”, que remete à palavra inglesa “godfather”. Sabe o filme “O Poderoso Chefão” com Marlon Brando como protagonista e depois Al Pacino? Aquele é o padrinho que queremos, que pedimos ajuda e ele resolve os nossos problemas. Só não pede para matar algum stakeholder do projeto, capisce?


4) As Mudanças e Distorções de Escopo Aumentaram nos Projetos

O Pulse of the Profession® 2018 do PMI, disponível em:          https://www.pmi.org/-/media/pmi/documents/public/pdf/learning/thought-leadership/pulse/pulse-of-the-profession-2018.pdf, descobriu que 52% dos projetos concluídos nos últimos 12 meses sofreram distorções de escopo ou mudanças não controladas do escopo do projeto, um aumento em relação há cinco anos, que eram 43%.

Esse resultado pode estar associado a uma aceleração do ritmo de entregas, em razão de um mercado cada vez mais competitivo e, também, ao uso inadequado de uma metodologia ágil. Carlos Magno, diretor da Beware, costuma brincar dizendo que o fato de usarmos scrum não quer dizer que devemos ser scrumlambado (esculhambado).

O fato de utilizar uma abordagem ágil não quer dizer que o escopo não deve ser controlado. O processo de gerenciamento de mudanças deve ser definido no planejamento, divulgado e utilizado pelos stakeholders.

Veja uma reportagem acerca desse tema em:

http://www.pmnetwork-portuguese.com/pmnetworkpt/julho_2018?pg=38#pg38.


5) Melhore o Desempenho de seus Processos e Projetos

A Beware é especialista em gerenciamento de processos, projetos, programas e portfólio, sendo reconhecida pelo Project Management Institute (PMI) como Registered Education Provider (REP).

Para solicitar uma proposta de consultoria ou de capacitação In Company, faça contato conosco: beware@beware.com.br ou (21) 3603.0202.


6) Estatísticas do PMI


7) Livro do Mês: Gerenciamento de Projetos - Como Definir e Controlar o Escopo do Projeto

Acaba de ser lançada a 4ª edição deste livro, que apresenta os principais aspectos envolvidos no gerenciamento do escopo de projetos, com base nos conceitos do Project Management Institute (PMI).

Nesta quarta edição, foram contempladas as alterações da sexta edição do Guia PMBOK® – como atualização de nomenclaturas e inserção de novos processos nas áreas de conhecimento – de modo a levar ao leitor um conteúdo aprimorado e relevante das melhores práticas em gerenciamento de projetos.

Obra já consagrada no mercado, traz exemplos e estudos de casos para auxiliar na fixação dos conceitos, além de apêndice com exercícios e sugestões de projetos de diversos segmentos para mostrar a aplicação prática dos processos.

Para comprar o livro e para obter mais detalhes, clique aqui.

 

Mensagem