Entrevista com o Professor Carlos Magno Xavier (Doutor, PMP) para NetProject

2 de Maio de 2017

A NetProject realizou uma entrevista com o Professor Carlos Magno Xavier (Doutor, PMP). Na entrevista o professor e sócio-diretor do Grupo Beware fala mais sobre os 17 anos de trajetória da empresa, a aplicação da tecnologia de softwares nas metodologias de projetos e suas vantangens, como também sobre a parceria da Beware com a NetProject.

Confira abaixo a entrevista completa:

 

NetProject -  A Beware completou 17 anos de história, uma bela trajetória de serviços de qualidade prestados a grandes empresas no Brasil. Quais os principais serviços/cursos oferecidos e quais os principais clientes da empresa?

R: O nosso foco é o Strategic Throughput, fazendo com que processos, projetos, programas e portfólio agreguem valor para o negócio de nossos clientes. Atuamos por meio de consultoria e/ou capacitação profissional. Os nossos serviços mais demandados são: Apoio ao Gerenciamento de Projetos / Programas Especiais/Estratégicos; Implantação de Metodologia de Gerenciamento de projetos, programas e portfólio; Consultoria no Gerenciamento de Riscos em projetos; Implantação de Escritório de Projetos (PMO); Governança de projetos; e Diagnóstico de maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio.
Atuamos em vários segmentos. Alguns de nossos clientes: TIM, BRF, Eletronuclear, BR Distribuidora, Eletropaulo, Oi, Marinha do Brasil, Iguatemi, SESC-Rio, Petrobras, Lojas Americanas.

 
NetProject - Prof. Carlos Magno, em toda esta jornada em prol do amadurecimento do Gerenciamento de Projetos no Brasil, como avalia a importância de um software de gerenciamento de projetos na estruturação de um Escritório de Projetos (PMO)?

R: Um maior nível de maturidade leva a um melhor desempenho em projetos, programas e portfólio. Existem quatro dimensões fundamentais que devem ser levadas em consideração na maturidade organizacional: processos, pessoas, tecnologia e governança. A maturidade é estabelecida pelo nível mais baixo dessas quatro dimensões. Enquanto o PMO tem papel crucial na governança, o software atende à dimensão tecnologia. Não adianta ter processos (metodologia) bem desenvolvidos se não existe um software facilita a sua utilização. E ao falarmos de PMO, Duas estatísticas são preocupantes: 60% dos profissionais seniores de projetos questionam o valor do PMO (ESI, 2011); e 50% do PMOs falham em sua primeira implementação (Michael Cooch em Gale, 2011). Por isso que é importante que a estruturação de um PMO seja muito criteriosa.

 
NetProject - A Basic Methodware® é uma metodologia da Beware que tem como base os processos de gerenciamento, propostos pelo Guia PMBOK® do PMI, para iniciar, planejar, executar, monitorar, controlar e fechar projetos. A metodologia e seus modelos (templates) de documentos podem ser adaptados para o tipo de projeto / empresa onde serão aplicados. Em sua avaliação como o NetProject atendeu as necessidades de ferramental técnico para implementação da Basic Methodware®?

R: Uma metodologia deve ser uma adaptação das práticas de gerenciamento de projetos, programas e portfólio à realidade de uma Organização. Essa adaptação deve ser criteriosa de forma a que, em uma análise de custo-benefício, compense o esforço de gerenciamento em relação aos correspondentes resultados esperados. A nossa metodologia vem sendo adaptada a vários tipos de organização e de projetos. O NetProject, com a sua capacidade de configuração e adaptação, se encaixa perfeitamente em nossa proposta.

 
NetProject - Quais as principais funcionalidades que um software de Gestão de Projetos/Portfólio deve oferecer?

R: O software deve ser aderente aos processos (metodologia) que a Organização estabeleça para a gestão de projetos, programas e portfólio. De uma forma geral, deve facilitar os processos de seleção, iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento de projetos. Deve ser colaborativo e trabalhar com ferramentas visuais como Canvas e Kanban.

 
NetProject - Atualmente temos várias "escolas" de Gestão de Projetos disponíveis, desde as tradicionais até as ágeis, passando claro pelas visuais. Entendemos que um gestor deve selecionar as ferramentas adequadas, independente da escola, para elaborar a própria Metodologia de Gestão de Portfólio e Projetos da empresa. Qual sua opinião sobre isso?

R: Durante pesquisa realizada em 2014 (ww.pmsurvey.org), com 400 organizações, em 9 países, por seções regionais do PMI (Project Management Institute), 69% relataram não estarem satisfeitas com o desempenho de prazo dos projetos; 50% com o de custo, 31% com a qualidade. Fica patente, portanto, que os métodos tradicionais de gerenciamento de projetos não estão dando conta de atender às expectativas de nossos clientes. Devemos abandonar os métodos tradicionais? Na verdade, não. É impensável achar que não precisamos fazer cronogramas, gerenciar riscos ou até mesmo combinar escopo. O que devemos fazer é utilizar métodos híbridos, ou seja, que combinem artefatos tradicionais de metodologias simples (tais como da Metodologia Basic Methodware®) com métodos ágeis (por exemplo SCRUM) e visuais (tais como Canvas e Kanban).